Ortoga de GraduaA�A?o

Outorga de Faixa de GraduaA�A?o no

Sistema Urbano Universal de Defesa Pessoal

S.U.U.D.P

Universal Urban System of Personal Defense

foi estabelecido pelo diretor fundador da REINALDO JOSA?GOMES, considerando cada nA�vel de ensinamento proporcionado aos nossos alunos e o tempo de maturaA�A?o que nossos participantes vA?o levar para a aquisiA�A?o dos conteA?dos nos diversos estA?gios e tA�cnicas da defesa pessoal e artes marciais

Para definir estes parA?metros avaliaA�A?o, alguns requisitos sA?o indispensA?veis para o associado do S.U.U.D.P ( Liga do Sistema ) cumprir como forma de garantir a qualidade exigida pelo nosso corpo de Instrutores/Professores em Geral.

Trata-se de um preceito prA?prio que afere aos praticantes tempo hA?bil para sua inexcedA�vel evoluA�A?o tA�cnica, filosA?fica e mental para cada nivel

Para cada modalidade de artes marciais e defesa Pessoal, foram definidos os patamares hierA?rquicos representados pelas faixas de graduaA�A?o e o perA�odo para a obtenA�A?o em cada grau marcial e defesa pessoal

Para saber as respectivas graduaA�A�es e o tempo em cada uma delas basta acessar links nas modalidades abaixo aduzidas:

Em relaA�A?o aos requisitos a serem desempenhados pelo praticante marcial do Sistema Urbano Universal de Defesa Pessoal, segue abaixo a descriA�A?o por ordem de cada categoria.

Importante ressaltar que alA�m dos quesitos registrados na sA?mula, outras formas de mediA�A?o sA?o analisadas como disciplina, frequA?ncia em aulas e desenvolvimento pessoal e intelectual.

Outorga para Faixa Colorida

Cada etapa o aluno estarA? aprendendo inA?meros fundamentos tA�cnicos e conceitos acrescidos nos conteA?dos doutrinais das artes marciais e defesa pessoal. Trata-se de um perA�odo de aproximadamente 5 a 6 anos dependendo da modalidade ou arte, onde o aluno praticante, serA? cuidadosamente orientado quanto aos teores que envolve as artes marciais. Em cada ciclo etapa de seu aprendizado informaA�A�es embasadas serA?o concedidas mediante ao progresso pessoal de cada aluno. De acordo com seu desenvolvimento e dedicaA�A?o ele serA? promovido gradativamente percorrendo todo o percurso rumo a sua plena formaA�A?o marcial e Defesa Pessoal.

9A� ao 6A� Kyu , todos iniciam como 10A? kyu (grau)

AprovaA�A?o nas avaliaA�A�es tA�cnica e fA�sica ( Nota mA�nima a�� 7,0

Apresentar condutas adequadas de respeito e disciplina

Desenvolvimento tA�cnico mediano durante o perA�odo de aprendizagem inicial

Conhecer minimamente a histA?ria da modalidade praticada

5A� ao 3A� Kyu

2A� e 1A� Kyu

Outorga para Faixa Preta e Defesa Pessoal

Quando o aluno marcial aprofunda-se nos conhecimento e atinge este patamar mudanA�as significativas jA? ocorreram no seu cerne, pois, foram anos de treino intenso, muitas horas dedicadas aos estudos e conhecimentos marciais e aos esportes de contato, momentos de muita reflexA?o interior e tantas outras propriedades relacionadas as artes marciais. A faixa preta tem muita representatividade no A?mbito marcial, ela confere ao seu portador muito respeito e a incontestA?vel sabedoria da experiA?ncia exercida pelo seu A?rduo treino. Para um detentor da faixa preta exercer o nobre ofA�cio de Instrutor credenciado do S.U.U.D.P, ele terA? que participar de cursos preparatA?rios, estagiar com outros professores mais experientes e fazer exames prA?tico e teA?rico para aquisiA�A?o da licenA�a do Sistema Urbano Universal de Defesa Pessoal.

1A� Dan – ShodanA� a�� Instrutor ou seja Senpai a�� e neste estagio que o instrutor ira se aprofundar buscando mais e mais conhecimento e apA?s completar 2 anos de busca e conhecmiemtno e treinamento, passara por 2A? exame prA?tico e teA?rico para aquisiA�A?o da licenA�a do A�Sistema Urbano Universal de Defesa Pessoal para Professor, ou seja Sensei

 

AprovaA�A?o nas avaliaA�A�es tA�cnica, fA�sica e teA?rica ( Nota mA�nima a�� 7,0 )

ParticipaA�A?o presencial em seminA?rios, congressos e grupos de estudos

Elaborar redaA�A?o sobre um tema relacionado A� a�?Faixa Pretaa�? ( MA�nimo de 25 linhas )

Ter participado minimamente de 5 cursos tA�cnicos promovidos pela Entidades envolvidas.